Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rapaz Invisível

"Um comandante nunca abandona os seus homens!"

Foto: Jose Coelho - Lusa

 

Ainda durante os incêndios que preocupavam o país, a RTP decidiu fazer, em pleno Teatro de Operações do incêndio de Pedrógão Grande, uma entrevista com a Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa.

 

Visivelmente abalada, a Ministra explicou que a origem do incêndio está associada a um fogo eruptivo que se formou devido às condições atmosféricas adversas e às temperaturas elevadas. Um fenómeno desconhecido em Portugal mas que, infelizmente, acontece com frequência noutros países. 

 

Ao contrário do que era esperado por muitos, e do que foi feito em governos anteriores, Constança Urbano de Sousa não se demitiu nem empurrou "com a barriga para a frente" o problema. Invês disso, deu a cara e respondeu desde o primeiro momento sobre a calamidade que assolava o país. 

 

Numa entrevista conduzida, ao ataque, pelo jornalista da RTP, a Ministra clarificou que desde o alerta de incêndio foram tomadas todas as medidas necessárias para o combate. A resposta a nível local foi accionada e, dada a impossibilidade de dominar o incêndio, foi ativada a resposta nacional para estas situações. É de salientar que estas medidas são tomadas de igual formar em qualquer ponto do país. Exemplo disso são os 154 fogos dominados a nível local no dia 17 de Junho, aos quais se juntam outros dois, impossíveis de dominar. 

 

Ao longo de toda a entrevista, o jornalista foi atacando a Ministra com facto que aconteceram no decorrer das operações, mas esqueceu-se de um pormenor que Constança Urbano de Sousa não teve pudores em referir: durante os incêndios, a comunicação social presente no local foi lançando rumores sobre possíveis ocorrências noutros pontos. Exemplos disso foi o Canadair que não caiu ou a aldeia com mais mortos do que habitantes. Estes rumores levaram à deslocação de meio de combate e assistência a pontos onde nada de passava, aumentando as dificuldades sentidas pelos meios operacionais no combate. 

 

Serena e consciente do que estava a dizer, a Ministra da Administração Interna fez questão de salientar: "optei por continuar a minha missão de serviço público", ajudando como podia no combate aos incêndios. "Um comandante nunca abandona os seus homens!" e foi isso que Constança Urbano de Sousa fez, desde o primeiro momento no Teatro de Operações. Afinal, "a demissão de um ministro não ia resolver o problema".

---
O Rapaz Invisível também está no Facebook e no Instagram. Segue-o.

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.